segunda-feira, 17 de maio de 2010

Quase morriam de ansiedade,

e quanto mais perto, mais eufóricas estavam; trombavam, empurravam, e riam descontroladamente. E quando passavam o cartão que não era de crédito naquela máquina, começavam a pular, girar, cair feito loucas, fazendo as pessoas pararem para olhar, mesmo não sendo tão boas assim.
Saiam suadas, cansadas, uma arrastando a louca que ficou três rodadas seguidas e não conseguia subir a rua, ao mesmo tempo que a senhora arrastada brincava que sempre estava de intrusa nos relacionamentos dos outros. Apressadas, corriam para o ponto de ônibus que não demorou muito a passar e a chegar ao destino de uma delas, separando-as e fazendo toda aquela realidade voltar, mas não estragando a alegria imbecil que estavam naquele dia.


Pump  *-*

3 comentários:

B disse...

AAAAAAAAAAAH que gamante *-*
Aqui em Itu a pump é mara, mas bem menos feliz HAUSHUAHSAS

V-CHAN :3 disse...

eu também adorei a ida a pump no domingo, mesmo que tenha sido por pouco tempo :} ( makivouacharalguémpravocênãoficarmaisdevela )

Hygor disse...

PS: Nem chamou, e não faz mais contato...
Queria saber se tá tudo bem, se tá acontecendo alguma coisa...
Ve se n some!
Bjo