terça-feira, 3 de agosto de 2010

Desordem de ideias vagas e inúteis.

Todos mudavam. Perguntava-se quando veria suas próprias mudanças, quando sentiria coisas como os outros diziam sentir. Podem todos dizer o quanto estava diferente, mas se mantivera a mesma, e não era somente na essência.
Não sabe se o que quer é ser igual, ou ser o mais diferente possível; aliás nunca definiu isso nem coisa alguma. Raros eram os momentos em que escolhia algo por si, algo que somente ela receberia os benefícios. E não era esta que a pouco tempo atrás falou algo sobre o sentido do egoísmo? 
E, apesar de certos motivos que não são motivo algum, pensava se mudança era realmente o que queria agora que tudo estava acontecendo ao mesmo tempo. Realmente, confusa.


--------------------------------------------------------------------------------------------


Me pergunto se alguém entende o que escrevo, já que ninguém opina sobre. É, pareço estar pedindo comentários. Acho que estou mesmo rs
Outra coisa, não estou abandonando o blog até porque não teria mais onde escrever. Só tive um mês cheio, eram  poucos os acontecimentos que consegui transformar em algo possivelmente relatável. Chama-se vulgarmente de relapso de preguiça ou falta de criatividade, escolha.

3 comentários:

V-CHAN :3 disse...

sabia que eu amo seus textos? acho que sim rs. <3

Caio disse...

não consigo notar mudança nas pessoas, e não acho qe seja tão importante, ou acho q

Hygor disse...

Heeeey... muito bom como sempre!
Aprendi a fazer banner, se quizer depois eu faço um para você e te coloco seu blog como parceiro...

Abrass!