domingo, 12 de setembro de 2010

Exagerando.

Não cogitaria ir embora e deixá-lo. Pudera antes um forte motivo levá-la a querer fugir, a desejar não existir, mas agora que o encontrou pôde entender que talvez aquilo tudo fizesse sentido; que era ali onde devia estar, bem ao lado dele.  Sabia naquele momento que faria tudo ao seu alcance para que ele ficasse bem. Se fosse necessário deixá-lo ir, ela deixaria. Esperava então o momento certo para dizer isso a ele, sem que parecesse  exagerado; apesar de ser difícil algo não aparentar o que é. Tinha medo de assustá-lo e perdê-lo, de sofrer como nunca sofrera antes. Aguarda a hora certa, acreditando que suas ideias fantasiosas irão tornar-se a mais concreta realidade.

--------------------------------------------------------------------------

Como foi dito no título, extremamente exagerado. E o mais inacreditável é que escrevi ouvindo "The reason - Hoobastank". Aí vem você e me pergunta: "o que esse texto tem a ver ?". E aí eu te respondo: "eu que sei ?". Mas apesar de parecer muito Isabella Swan, expressa certa parte do que sentimos em relação a alguém que amamos e sabemos que sentimos um medo indescritível de perder alguém assim. Talvez eu tenha viajado far, far away escrevendo. Ou para alguém isso faz algum sentido.

Obs: vou tentar parar de usar palavras em inglês no meio de frases em português, eu sei que é muito brega. E parece que estou pagando de poser, é.

Um comentário:

V-CHAN :3 disse...

para mim faz todo sentido :)