segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Nós somos

espelho da sociedade acéfala; indomáveis domados pelo medo e insegurança do que é visto e não do que realmente é. Vivemos pressionados, retraídos, indignados por não sermos capazes de quebrar o vínculo estranho que temos com o que os outros vão pensar. Todos diferentemente iguais, não pensam por si. Controlados por uma força que destrata e provavelmente ri da nossa estupidez e desgraça. Queremos sair, mas não há uma fresta sequer para que possamos fugir. Podemos fazer o que nos importará na vida porém nunca vamos deixar de ser tão incapazes.

Nenhum comentário: