terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Coração.

Lembra amor, no exato momento. Mas penso que seria melhor se vivêssemos absortos no nada, que não sentissemos perdas ou necessidade de alguém. Não falo só do amor que pensamos, mas de todo tipo. Porque se não há amor, não há ódio, não há conflitos, nem guerras mundiais ou pelo leite do supermercado. Sem amor, nenhum sentimento existiria, acho. Mas não falávamos do órgão que bombeia sangue ?

sábado, 19 de fevereiro de 2011

Ditado chinês ?

Seja importante para aqueles que igualmente te importam. 

domingo, 13 de fevereiro de 2011

Eu perdi,

meus sentimentos foram jogados ao vento. Não, eu os joguei a dias atrás. O problema é que agora eu sinto falta deles, eu os quero mais que tudo, muito mais do que admitirei. Sei que tenho um orgulho besta, deveria saber controlá-lo ou, ao menos, usá-lo. O medo nos move mas também nos prende.


------------------------------------------------------------


 Nenhum sentido aparente, como sempre. Nem palavras bonitas, dessa vez. Estou decaindo ? talvez. Imagino consequências bem difíceis daqui pra frente mas tentarei manter a cabeça no lugar, prometo. 
Créditos (layout): Vitória Navarro 

sábado, 12 de fevereiro de 2011

Pequenas crianças

que gritam, porque não se calam ? tentem me ajudar, mantenham minha dor de cabeça longe ou, pelo menos, mais fraca que o usual.
Pequenas crianças que gritam, porque não navegam na internet ? não é mais seguro, só as mantém concentradas o suficiente para não fazerem algazarra.
Pequenas crianças que gritam, porque não ajudam outras crianças ? estas que passam fome e não andam no carro de luxo de seu pai.
Pequenas crianças que gritam, porque não dormem ? faça seus pais descansarem, chega de discórdia em casa.
Pequenas crianças que gritam, só parem de gritar.


----------------------------------------------------------------


Dedicado aos meus 'lindos' vizinhos pequeninos.

Reencontrar

amigos, conhecidos, funcionários. Ver rostos borrados, risos alegres talvez falsos, pessoas que nem lembrávamos.  A rotina recomeça, porém algo me falta dessa vez. É estranho olhar e não achar ou, mais ainda, ver e perceber que não está. Sinto falta, quero de volta.


-------------------------------------------------------


Estou gostando de apenas listar coisas ao invés de escrever textos enormes e confusos. Percebi que meus textos são confusos independente da forma que os escrevo rs
Só pra esclarecer, este trata do retorno às aulas, não somente do primeiro dia.

segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Superficial.

Não me importo, mesmo me importando. Não ligo, mesmo ligando. Forte e insensível, fraca e desmantelada.
Confuso. Confusa.


------------------------------------------------------

force sua mente e entenderá rs