segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

New perspective.

Quero ser forte. E viver. Hoje tenho sede de ser o que sou e não quero mais regredir, aprisionar-me na insegurança de um pensamento atrofiado pelo medo. Quero sentir de verdade, sem fugir ou fingir. Procurei no passado pelo que valia a pena e acho que pude encontrar em meio aos destroços o que realmente quero comigo daqui para frente. Ilusão, inimizades, falsas amizades, descompromisso, dependências irreais, tudo isso já passou e não quero outra vez. Pareço conseguir ver claramente o que quero, no que acredito e agora só penso em seguir em frente, deixar a velha e ridícula identidade e criar uma nova, poder reconhecer alguém real quando me olhar no espelho e sentir satisfação ao ver tal reflexo.

Apaixonei-me perdidamente pela vida e, dessa vez, do modo certo.